Buscar
  • Sinantrópicos Ambiental

Homem é preso em Reduto com pássaros irregulares em cativeiro

Em Reduto, Polícia Militar de Meio Ambiente prende homem de 52 anos que mantinha de forma ilegal pássaros da fauna silvestre em sua casa. Ocorrência foi nesta quarta-feira, 08/07.

Durante realização de operação de combate à caça e captura de animais silvestres na zona rural do município de Reduto, a equipe do 3º Pelotão de Polícia Militar de Meio Ambiente compareceu à residência de um cidadão de 52 anos. Havia sete pássaros da fauna silvestre mantidos em cativeiro de forma irregular, sendo 1 Azulão, 1 papa-capim e cinco Trinca-ferro.



Os militares, durante a fiscalização do plantel, constataram que o cidadão, apesar de ser registrado como criador amador, mantinha em cativeiro espécimes da fauna silvestre nativa sem a devida permissão, licença ou autorização do órgão ambiental competente. Ele também extraviou espécimes da fauna de que detinha a guarda, deixando de mantê-las nos locais declarados e mantinha cativas aves portando sistemas de marcação irregulares.

Por ter em cativeiro espécimes da fauna silvestre sem a devida permissão, o cidadão infrator foi preso responderá pela infração penal. Já pelas infrações administrativas foi aplicada multa no valor de R$ 21.712,86. Foram suspensas suas atividades de criador amador. Os pássaros e gaiolas foram destinados a Delegacia de Polícia Civil de Manhuaçu.

O Tenente Nazareno Rodrigues, comandante do 3º Pelotão de Polícia Militar de Meio ambiente, esclareceu que a ação se deu após recebimento de denúncia anônima. “Esse instrumento disponível para a comunidade é uma ferramenta importantíssima no combate à criminalidade e aos infratores ambientais. Afirmou também que a Polícia Militar de Meio Ambiente checa todas as informações e denúncias. Aquele que conhece alguma irregularidade pode informar a Polícia através do disque denúncia pelo telefone 181  e confiar que não será identificado e que a denúncia será averiguada e providencias nos casos de ilegalidade serão tomadas”.


FONTE: Portal Caparaó

5 visualizações0 comentário