Buscar
  • Sinantrópicos Ambiental

Agência de Meio Ambiente devolve mais de 40 animais silvestres à natureza




A Agência de Meio Ambiente (CPRH), realizou a soltura de quarenta e seis animais silvestres para a natureza, na Estação Ecológica de Caetés, unidade de conservação localizada na Região Metropolitana do Recife. Foram soltas 17 espécies de animais, entre mamíferos, répteis e pássaros, como o pintor-verdadeiro, guriatã, canário-da-terra, além de preguiça, jiboia, iguana, gavião, tatu e timbus.

“A soltura foi emocionante e é fruto de um trabalho essencial para a preservação das populações silvestres. Afinal, os animais contribuem com a dispersão de sementes, a polinização e o equilíbrio do ecossistema. Devolvê-los à floresta é essencial para manter a mata viva”, disse o secretário de Meio Ambiente de Pernambuco, José Bertotti, que acompanhou a operação.

Fruto de apreensões realizadas no Estado e entregas voluntárias, os animais estavam sob os cuidados do Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) Tangara, onde receberam cuidados especiais para poder retornar com saúde e habilidades necessárias à sobrevivência em vida livre. A soltura ocorreu na terça-feira (15).

“A maioria desses animais são vítimas do tráfico ilegal ou foram encontrados feridos. No Cetas, eles receberam todo o tratamento necessário e passaram por processo de reabilitação para serem postos em liberdade e assim cumprir o seu papel ecológico”, frisou o presidente da Agência de Meio Ambiente do Estado, Djalma Paes.

Estação Ecológica de Caetés

Ainda na terça, o secretário José Bertotti e Djalma Paes visitaram as instalações da Estação Ecológica de Caetés, Unidade de Conservação (UC) administrada pela CPRH. Localizado no município do Paulista, o equipamento passa por uma reforma estrutural na sede, recebendo investimento de mais de R$ 2 milhões, com verbas da compensação ambiental. O trabalho contempla melhorias nos setores de Fiscalização, Administração, Apoio a Pesquisas, Salão de Eventos, além da construção do Núcleo de Educação Ambiental.

“É motivo de muita alegria para nós, vermos os prédios sendo reformados e os novos espaços construídos. A Esec Caetés é a primeira UC do Estado e a área construída precisa passar por essa reforma, pois é um prédio antigo”, comentou Bertotti. Já Djalma Paes enfatizou a importância da reserva. “É uma unidade de conservação que recebe muitos pesquisadores interessados em estudar a fauna e a flora da área. Neste momento, existem cinco pesquisas sendo realizadas aqui. Por que a Esec é fonte de pesquisa? Porque é uma área preservada, onde a natureza se potencializa. Com a reforma, a Estação Ecológica oferecerá melhores condições aos pesquisadores”, explicou.

Além do secretário e do diretor-presidente da CPRH, participaram da visita técnica a diretora de Recursos Florestais e Biodiversidade da CPRH, Janaína Teixeira e profissionais da Agência que atuam na área de unidades de conservação, gestão da fauna silvestre e educação ambiental.


FONTE: DIÁRIO DE PERNAMBUCO

1 visualização0 comentário